Brasil presente

Tensão antes da posse

Lula da Silva assume dia 1.º de janeiro. Mas precisa ter o aumento do teto de gastos aprovado ainda este ano, pelo Congresso, para ter validade ano que vem. 

Tensão antes da posse

Por Aristóteles Drummond

Lula da Silva assume dia 1.º de janeiro. Mas precisa ter o aumento do teto de gastos aprovado ainda este ano, pelo Congresso, para ter validade ano que vem. O pedido partiu de cerca de 12 mil milhões de euros para cobrir o auxílio social a 38 milhões de brasileiros durante o ano. Mas em pouco tempo a turma de Lula começou a aumentar o número, alegando outros compromissos de campanha, como aumento real do salário-mínimo. A conta chegou a 40 mil milhões de euros. A proposta entregue está em análise pelos parlamentares e deve ter uma conclusão antes do dia 6 de dezembro para cumprir as votações nas duas casas. Não querem dar um cheque em branco, devendo ficar em algo como que a metade. Mesmo assim, as reiteradas declarações do presidente eleito, de que a austeridade é negar um quadro social adverso, perturbam as cotações em bolsa e câmbio. Os governos latino-americanos mais à esquerda, ao gastarem o que não têm, assustam empresas e fomentam a inflação. A Argentina deve fechar o ano perto de 100% de inflação. Consolida-se a perceção de que hoje a estabilidade política dos países está muito ligada à economia. Desemprego, subemprego, greves, controle de preços, inflação afetam a população e provocam reações em curto prazo. O desafio é a busca do equilíbrio. A semana vai aumentar as pressões para que seja definida a composição dos homens que vão tocar a área económica. O relógio marca e está chegando a hora.

VARIEDADES

• O Brasil está aplicando a quinta dose contra a covid nos idosos. As vacinas são da Pfizer. Máscaras de volta.

• Viviane Senna, que dirige o Instituto Ayrton Senna, voltado para educação dos mais carentes, defende o ensino técnico, preocupada com ‘apagão’ na mão de obra qualificada.

• Governo dos EUA está estimulando investimentos na mineração no Brasil de produtos estratégicos como nióbio, cobalto, lítio, níquel, grafite. A maioria é importante para baterias elétricas e condutores. A primeira empresa a chegar é a TechMet, do sul-africano Brian Menell, para explorar mina de. Lítio no Piauí.

• Lula da Silva fala em defesa da propriedade sem prejuízo de sua função social. O agronegócio interpretou como justificativa para invasões de terras como ocorreram nos governos anteriores do PT.

• Aos 80 anos, Milton Nascimento fez o que seria seu último show de grandes proporções, em Belo Horizonte. Foram 60 mil os que assistiram ao espetáculo.

• João Havelange, o homem que mandou por meio século no futebol brasileiro e depois por décadas na FIFA, esteve envolvido em problemas que não lhe retiram o mérito de ser o pai do futebol-espetáculo e de transformar o esporte em atividade económica relevante no mundo. Não merecia o documentário que apenas enfatiza os seus eventuais erros.

• O governador de Minas, Romeu Zema, que apoiou Bolsonaro, deu entrevista em que disse que quem derrotou o Presidente foi ele mesmo com as polémicas em que se envolveu desnecessariamente.

• Voltado para formar um governo com técnicos e gestores, o governador eleito de São Paulo, Tarcísio Freitas, começa a desagradar o grupo do Presidente Bolsonaro. A aliança que fez com o ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab, que apoiou Lula, teria irritado o próprio Bolsonaro. Ocorre que o partido de Kassab - PSD - tem uma bancada expressiva no legislativo local.

• A música popular continua a ter baixas. É uma geração que anda pelos oitenta que realmente marcou o país. Esta semana foi Erasmo Carlos, 81 anos, o grande companheiro de Roberto Carlos. 

• A mulher de Lula, Rosangela Silva, conhecida como Janja, vai ter uma sala no Palácio do Planalto. Ela tem sido uma presença constante nas reuniões.

• A temporada de viagens ao exterior no Brasil coincide com a baixa na Europa, pois é determinada pelas férias escolares de sessenta dias.A TAP com boa ocupação até março e nas mídias sociais propaganda de hotéis portugueses, como a Rede Dom Carlos, de luso-brasileiros.

Rio de Janeiro, novembro de 2022

Os comentários estão desactivados.