Desporto

Chip acaba com dúvidas: Cristiano Ronaldo não marcou ao Uruguai

 Adidas explica, em comunicado, que acabou com as dúvidas utilizando tecnologia instalada na bola oficial do jogo. 


A Adidas – uma das principais marcas patrocinadoras do Campeonato do Mundo – anunciou, esta terça-feira, que o golo que abriu caminho à vitória de Portugal sobre o Uruguai, por 2-0, pertenceu a Bruno Fernandes, e não a Cristiano Ronaldo.  

“No jogo entre Portugal e Uruguai, usando a 'Connected Ball Technology' instalada na bola oficial de jogo da Adidas, a Al Rihla, fomos capazes de demonstrar, definitivamente, que não houve contacto na bola de Cristiano Ronaldo para o golo inaugural do jogo", diz a marca, em comunicado, citado pelo Daily Mail.  

"Não foi medida qualquer força externa aplicada à bola, como demonstra o 'batimento cardíaco' no nosso medidor e no respetivo gráfico. O sensor de IMU [Unidade de Medida Inercial] de 500Hz instalado na bola permite-nos ser altamente rigorosos na nossa análise", pode ler-se.  

O lance que deixou todos os espectadores em dúvida aconteceu aos 54 minutos, quando Bruno Fernandes cruzou a bola para a grande área, onde apareceu Cristiano Ronaldo a saltar para tentar desviá-la, antes de acabar na baliza, com uma distância tão pequena que houve dúvidas de qual dos dois jogadores, na verdade, teria marcado o golo.  

 

Os comentários estão desactivados.