Vida

Membro da corte do Rei Carlos III demite-se após comentários racistas

A imprensa diz que se trata de Lady Susan Hussey, de 83 anos de idade, madrinha do príncipe William e uma antiga dama de companhia de Isabel II.

Membro da corte do Rei Carlos III demite-se após comentários racistas

Um membro da corte do Rei Carlos III e da rainha Camilla demitiu-se, esta quarta-feira, na sequência de ter feito"comentários inaceitáveis" à diretora de uma instituição de beneficência durante um evento oficial, informou o Palácio de Buckingham.

Segundo a imprensa britânica a autora dos comentários é Lady Susan Hussey, de 83 anos, de madrinha do príncipe William e antiga dama de companhia de Isabel II.

Susan Hussey fez comentários "profundamente lamentáveis" de natureza racista a Ngozi Fulani, diretora da instituição de violência doméstica Sistah Space, sediada em Londres, num evento na terça-feira à noite.

"Levamos este incidente muito a sério e investigámos imediatamente para estabelecer os detalhes. A pessoa em questão deseja expressar as suas desculpas pelos pelo desgosto causado e retirou-se da sua posição honorária com efeito imediato", lê-se num comunicado do Palácio de Buckingham.

A situação foi revelada pela própria Ngozi Fulani, que transcreveu no Twitter uma conversa que teve com uma mulher que identificou apenas como Lady SH, durante uma receção dada pela rainha consorte, para alertar para violência contra as mulheres, tendo convidado cerca de 300 representantes de instituições de caridade.

Fulani disse que a aristocrata se aproximou e que a questionou insistentemente sobre as suas "verdadeiras" origens e "de que parte de África" era, apesar de a ativista repetir que tinha nascido e crescido no Reino Unido.

"Senhora! Sou britânica, os meus pais emigraram nos anos 50 quando...", afirmou Fulani, acrescentando, no seu relato no Twitter, que foi então que "Lady SH" respondeu: "Ah, eu sabia que iríamos chegar ao fundo disto, ela é das Caraíbas!".

Mandu Reid, líder do Partido da Igualdade das Mulheres, que terá assistido à conversa, disse que os comentários da aristocrata ao questionar se uma pessoa negra é britânica são "ofensivos" e "racistas".

Os comentários estão desactivados.