Sociedade

Ataque informático atinge 2,2 milhões de portugueses

Informações do WhatsApp estão à venda na Darknet.

Ataque informático atinge 2,2 milhões de portugueses

A aplicação de mensagens WhatsApp foi alvo de um ataque informático que afetou mais de 2,2 milhões de portugueses e que deixou estes registos “disponíveis para venda”.

Esta informação foi avançada pela empresa especializada em cibersegurança a nível mundial, Check Point Research, que “analisou os ficheiros relacionados com os dados de utilizadores WhatsApp que se encontram à venda na Darknet, e revelou que a fuga contém 360 milhões de números de telefone de utilizadores do WhatsApp de 108 países”.

“Embora a informação à venda seja apenas números de telefone ativos e não o conteúdo de quaisquer mensagens em si, esta é uma violação em grande escala de uma aplicação móvel utilizada por milhões de pessoas em todo o mundo”, pode ler-se no comunicado enviado para a redação do i.

“Uma consequência imediata da violação é o potencial de esses números serem utilizados como parte de ataques de phishing personalizados através da própria aplicação. Apelamos a todos os utilizadores da WhatsApp para que sejam extra vigilantes em relação às mensagens que recebem e pratiquem extremo cuidado quando se trata de clicar em quaisquer ligações e mensagens partilhadas na aplicação”, alerta a empresa.

Os comentários estão desactivados.