Sociedade

Militar que morreu arrastada pelo mar entrou na água para ajudar os camaradas em dificuldades

Exército informa que funeral já foi agendado.

Militar que morreu arrastada pelo mar entrou na água para ajudar os camaradas em dificuldades

As cerimónias fúnebres da militar Ani Dabó, que morreu depois de ser arrastada para o mar numa praia na Póvoa de Varzim, já foram marcadas.

“É num momento de luto e profunda consternação para o Exército que se informa que foram agendadas as cerimónias fúnebres da Primeiro-cabo Ani Dabó”, lê-se no comunicado do Exército.

A primeiro-cabo estará em câmara ardente, a partir das 16h30 de dia 2 de dezembro, sexta-feira, na paróquia de S. Bento de Massamá e que a missa de corpo presente terá lugar no sábado, dia 3 de dezembro, às 14h30, a que se seguirá o funeral no cemitério da Amadora.

O Exército informa ainda que segundo informação preliminar recolhida, no âmbito da inquirição de testemunhas militares, Ani Dabó viu os colegas serem arrastados e que “sem hesitar, num ato de altruísmo, procurou ajudar camaradas seus que se encontravam em dificuldades, ato que, lamentavelmente, resultou no trágico falecimento da militar”.

Os comentários estão desactivados.