Economia

Novas tabelas de retenção na fonte de IRS reduzem descontos até 25 euros num salário de 1.350

Ministério das Finanças apresenta hoje novas tabelas com alteração que vão ocorrer entre janeiro e julho de 2023.

Novas tabelas de retenção na fonte de IRS reduzem descontos até 25 euros num salário de 1.350

O Governo revela, esta segunda-feira, as novas tabelas de retenção na fonte de IRS para 2023, e, segundo uma das simulações apresentadas no comunicado do Ministério das Finanças, um salário de 1.350 euros vai descontar menos 15 euros de IRS em janeiro e menos 25 a partir de julho, comparando com os valores de 2022.

Assim, um trabalhador não casado e sem dependentes com um rendimento bruto mensal de 1350 euros tem agora uma retenção na fonte de 219 euros. No próximo ano, com o mesmo patamar de rendimento bruto, terá um aumento do rendimento líquido em relação a 2022 de 15 euros no primeiro semestre e de 25 euros no segundo decorrente da aplicação das novas tabelas de retenção na fonte. Caso seja aumentado em 5,1%, então terá um ganho de 58 euros até junho e de 74 euros a partir de julho.

Um trabalhador casado com dois dependentes e com um salário bruto de 1250 euros por mês paga agora todos os meses 158 euros em retenção na fonte. Se se mantiver neste nível salarial, terá um ganho mensal de 15 euros até junho e de 35 euros a partir de julho. Com um aumento de 5,1%, este ganho será de 57 e 81 euros, respetivamente.

Um trabalhador casado com um dependente e com rendimento bruto de 2500 euros por mês que não tenha sido aumentado mantém o seu rendimento no primeiro semestre e sente um aumento líquido de 41 euros a partir de julho. Se o seu salário tiver sido aumentado em 5,1%, terá um ganho mensal de 75 euros até junho e de 120 euros a partir de julho.

 

Consulte aqui outras simulações do Governo

 

Os comentários estão desactivados.