Desporto

Futebolista italiano condenado a seis anos de prisão por agressão sexual

O jogador de 22 anos terá ido com a estudante para casa, na qual apareceram os restantes implicados, tendo todos agredido sexualmente a jovem e gravado com os seus telemóveis. 


O futebolista italiano Manolo Portanova, jogador do Génova, da Série B, foi esta terça-feira condenado por um tribunal de Siena a seis anos de prisão por agressão sexual a uma jovem de 21 anos, tendo o crime ocorrido na noite de 30 de maio de 2021. 

Os factos terão ocorrido quando Portanova, em conjunto com um tio - que foi condenado à mesma pena - e um terceiro implicado, que será julgado em fevereiro, abusaram de uma estudante de 21 anos, após uma festa no centro de Siena. 

Segundo o Corriere della Sera a jovem, que era menor de idade à data dos factos, um irmão de Portanova esteve também envolvimento no crime e a sua situação está a ser analisada pelo tribunal de menores de Florença. 

O jogador de 22 anos terá ido com a estudante para casa, na qual apareceram os restantes implicados, tendo todos agredido sexualmente a jovem e gravado com os seus telemóveis. 

Portanova, que vai recorrer da sentença, foi também condenado a pagar 100 mil euros à vítima, 20 mil euros à mãe da jovem e 10 mil euros a uma associação de apoio a mulheres. 

 

Os comentários estão desactivados.