Economia

Turismo. Proveitos disparam em outubro

O rendimento médio por quarto disponível situou-se em 61,2 euros, em outubro, e o rendimento médio por quarto ocupado atingiu 101,2 euros.

Turismo. Proveitos disparam em outubro

O setor do alojamento turístico registou 2,6 milhões de hóspedes e 6,8 milhões de dormidas em outubro de 2022, correspondendo a variações de +23,4% e +23,5%, respetivamente, em relação ao mesmo mês de 2021 (+41,1% e +37,2% em setembro, pela mesma ordem). Já face a outubro de 2019, registaram-se aumentos de 5% e 6,2%, respetivamente.

“Os proveitos totais cresceram 48,2%, tendo atingido 497,7 milhões de euros. Os proveitos de aposento aumentaram 50,1%, com um valor de 370,6 milhões de euros. Comparando com outubro de 2019, registaram-se aumentos de 27,2% nos proveitos totais e 27,8% nos relativos a aposento”, pode ler-se. 

As taxas líquidas de ocupação-cama e de ocupação-quarto nos estabelecimentos de alojamento turístico (48,9% e 60,4%, respetivamente) foram ligeiramente superiores às de outubro de 2019 (48,4% e 59,6%, pela mesma ordem).

O rendimento médio por quarto disponível (RevPAR) situou-se em 61,2 euros, em outubro, e o rendimento médio por quarto ocupado (ADR) atingiu 101,2 euros (+42,5% e +20,6% face a outubro de 2021, respetivamente). 

No conjunto dos primeiros dez meses de 2022, considerando a generalidade dos meios de alojamento (estabelecimentos de alojamento turístico, campismo e colónias de férias e pousadas da juventude), registaram-se 25,4 milhões de hóspedes e 68,5 milhões de dormidas, correspondendo a crescimentos de 90,9% e 90,3%, respetivamente. Comparando com o mesmo período de 2019, as dormidas diminuíram 1,7% (+5,6% nos residentes e -5,4% nos não residentes).

Neste destaque inclui-se uma caixa sobre a repartição das dormidas por países e principais segmentos de alojamento, destacando-se a predominância das dormidas de residentes do Reino Unido na hotelaria (principalmente em unidades de 5 estrelas, concentrando 1/3 das dormidas de não residentes) e da Alemanha no alojamento local e no turismo no espaço rural e de habitação.

 

Os comentários estão desactivados.