Desporto

Já é oficial: Fernando Santos deixa de ser selecionador nacional

Decisão já foi comunicada pela FPF. 


Notícia atualizada às 18h16

Fernando Santos vai mesmo deixar o cargo de selecionador português. 

A FPF e o treinador chegaram a acordo para a rescisão amigável do contrato que era válido até ao final do Campeonato da Europa de 2024, que se realiza na Alemanha.

A federação estuda várias opções, surgindo José Mourinho, atual treinador da Roma, como o principal candidato a orientar a seleção nacional nas próximas grandes competições internacionais.

A rescisão surge depois de Portugal ter perdido contra Marrocos nos quartos de final do Mundial do Qatar. 

A relação entre a FPF e Fernando Santos termina assim passado oito anos, com o ponto alto a ser em 2016, com a conquista do título de campeões da Europa a vir para Portugal. 

Estava previsto que a FPF anunciasse a saída do selecionador nacional às 18h30, mas fê-lo 30 minutos mais cedo através de um comunicado na página oficial da federação, onde se lê: "A Federação Portuguesa de Futebol e Fernando Santos concordaram em dar por terminado o percurso de grande sucesso iniciado em setembro de 2014."

Na nota foram ainda lembrados os feitos de Fernando Santos nos oitos anos em que esteve no cargo "Com Fernando Santos à frente da Seleção Nacional, o nosso País venceu pela primeira vez duas competições internacionais: o inesquecível Euro 2016, em França, e a Liga das Nações, em 2019".

Não se sabe ainda que será o novo selecionador. Rui Jorge, selecionador sub-21, será o selecionador interino.

Os comentários estão desactivados.