Vida

"Britney Spears poderia ter morrido sem tutela”. Pai da artista quebra silêncio

Cantora esteve sob tutela do pai de 2007 a 2021.

"Britney Spears poderia ter morrido sem tutela”. Pai da artista quebra silêncio

Jamie Spears, pai da cantora Britney Spears, garante que se a artista não tivesse tido a tutela a que esteve sujeita durante 14 anos, poderia ter morrido.

Segundo Jamie, essa medida judicial é a razão pela qual Britney ainda está viva e diz mesmo que a tutela salvou a cantora “nos dias mais sombrios” e “resgatou” a sua relação com os dois filhos, de 17 e 16 anos.

"Meu Deus, onde é que ela estaria agora sem a tutela? Não vou amenizar as coisas. Essa tutela surgiu mesmo na hora e sem isso não sei se ela estaria viva agora. Todas as decisões foram tomadas por um grupo de boas pessoas”, afirma Jamie Spears numa entrevista ao The Sun.

A tutela chegou ao fim em 2021 e Britney recuperou a sua independência, passando a ser a única responsável pelas suas decisões.

“Nem todos vão concordar comigo. Foi um período difícil, mas eu amo a minha filha com todo o coração”, disse Jamie.

Kevin Ferderline, pai dos filhos de Britney Spears, recebeu a guarda dos dois filhos depois da separação em 2007, mas a justiça americana permitiu que Jamie e Kevin pudessem partilhar as crianças com a mãe.

O pai de Britney diz que a cantora estava falida e que a tutela “estabeleceu uma maneira de ela voltar a ter retorno financeiro”.

Jamie Spears teve alguns problemas de saúde e agora vive com a outra filha Jamie Lynn, no Louisiana e nenhum dos dois fala com a cantora nem com os filhos da mesma

Os comentários estão desactivados.