Desporto

FIA proíbe pilotos de fazerem declarações políticas

Novas regras entram em rigor no dia 1 de janeiro de 2023.

FIA proíbe pilotos de fazerem declarações políticas

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA), fez uma revisão do código internacional do desporto, que irá entrar em vigor no dia 1 de janeiro de 2023, onde se destaca uma nova regra que proíbe os pilotos de fazerem «declarações políticas, religiosas ou pessoais», nas cerimónias da FIA sem a autorização da organização.

Recorde-se que o piloto Lewis Hamilton apoia os movimentos “Black Lives Mater” e  LGBTQI+, assim como o Sebastian Vettel que se opôs à extração de petróleo, devido às alterações climáticas.

«A realização ou exibição geral de declarações ou comentários políticos, religiosos e pessoais violam o princípio de neutralidade promovido pela FIA nos seus estatutos, a não ser que sejam previamente aprovados por escrito pela FIA para as competições internacionais», lê-se no comunicado.

As regras não revelam as sanções em caso de incumprimento, mas o atual regulamento prevê multa de 25 mil euros ou até a proibição de participar de um Grande Prémio.

Os comentários estão desactivados.