Economia

Economia portuguesa vai crescer 6,8% em 2022

 Crescimento foi revisto em alta pelo Governo. Mas 2023 vai registar um abrandamento no crescimento.


A economia portuguesa vai crescer 6,8% este ano, acima dos 6,5% estimados no Orçamento do Estado para 2023, anunciou o ministro das Finanças. “Portugal finalizará o ano de 2022 com um crescimento [da economia] de cerca de 6,8%”, disse Fernando Medina, acentuando que, com este resultado, a economia mostrou “resiliência” e “derrotou todos os pessimismos”.

Os ministros da Economia, António Costa Silva, das Finanças, Fernando Medina, e da Segurança Social, Ana Mendes Godinho, deram uma conferência de imprensa conjunta no Ministério da Economia para balanço da atividade das áreas tuteladas por estes ministérios e perspetivas para o próximo ano.

“Vamos ter um abrandamento da economia em 2023, mas temos fatores de confiança que podem sustentar que esse abrandamento se vai cifrar ainda num crescimento da economia”, garantiu Costa Silva.

O ministro das Finanças informou ainda que o valor dos apoios à economia para mitigar o impacto da inflação e energia foi de a 6150 milhões de euros em 2022, garantindo que o valor supera o montante anual despendido com a pandemia.

E defendeu ainda que os apoios diretos ao rendimento das famílias são mais eficazes do que mexer no IVA dos alimentos.

“Quando decidimos adotar medidas de apoio temos de escolher a forma mais eficaz de o fazer”, disse o governante acrescentando que esta é “uma questão que avaliaremos sempre”, porque “não temos nenhum dogma relativamente ao tema [mexidas no IVA], o que nos preocupa é a eficácia da medida”.

Os comentários estão desactivados.