Opiniao

O Melhor SNS do Mundo e os Piores Cuidados Continuados do Mundo

Uma das coisas que mais me fascina em boa parte dos profissionais do SNS, nomeadamente os dos hospitais públicos, é que são super inovadores e criativos.

O Melhor SNS do Mundo e os Piores Cuidados Continuados do Mundo

por José Bourdain

Costumo dizer entre amigos e colegas que me calhou a “fava” quando assumi a Presidência da Associação Nacional de Cuidados Continuados (ANCC). Presidir a uma associação de organizações que funcionam mal e cuidam pessimamente dos doentes, imagino que ninguém queira e vai daí ninguém quis e eu tive de “me chegar à frente”.

Por contraste, o nosso SNS é o melhor do mundo e tem os melhores profissionais de saúde do mundo. Mais uma vez contrastando com os incompetentes e imbecis que trabalham nos cuidados continuados. O salário que tenho não paga todo este sofrimento.

Uma das coisas que mais me fascina em boa parte dos profissionais do SNS, nomeadamente os dos hospitais públicos, é que são super inovadores e criativos. Como o turismo está na moda, vai daí enviam-nos, com alguma frequência, doentes cheios de buracos (por vezes entre 5 a 10), imagino que seja para que possamos jogar minigolfe. O Governo de Portugal dantes só pagava para fechar os buracos vindos dos hospitais, se viessem de outro lado eram buracos tratados de borla. Agora já pagam independentemente da proveniência. Isto claro na tipologia de Longa Duração. Então mas não é que agora só mandam doentes com buracos para outra tipologia (a de Média Duração), para que tudo seja de borla? É caso para dizer que os nossos governantes e as entidades que gerem a rede de cuidados continuados são também muito criativos, diria mesmo uns gozões. Igualmente, no SNS, adoram história e recordar os antepassados, porque vai daí enviam doentes com o cabelo a chegar quase aos pés. E como são saudosistas dos anos 60 e 70 enviam doentes com a chamada “unha funcional” – aquela unha grande no dedo da mão que os homens há uns anos gostavam de usar. A diferença é que vêm 20 unhas assim e não apenas uma. Cá está a tal criatividade a que me referia. E também são uns grandes defensores do ambiente e combatem as alterações climáticas. Então não é que nos chegam imensos doentes, que se nota que não lhes é feita a higiene há vários dias? Certamente para não gastar água e não desperdiçar material. E que dizer dos doentes que têm alta pois estão “estabilizados” e mal chegam às Unidades vão logo de volta para as urgências? Desconfio que é mais uma moda do turismo (os chamados tours) para que esta malta não esteja só no relax na maca do corredor. Mas a maior criatividade de todas é que 90% dos doentes que vão às urgências vêm com o diagnóstico de “ITU - infecção do trato urinário”. Então não é que enviaram um doente com diagnóstico de ITU (resultado da análise da recolha de urina) e o senhor em causa não urina há 1 ano, pois está a fazer hemodiálise? Estes nossos profissionais do melhor SNS do mundo são mesmo criativos e divertidos! Quiçá, inspirados pelo final da Liga dos Campeões de Futebol. Isto por contraste com os totós, mentecaptos e inexperientes profissionais de saúde dos cuidados continuados, nos quais se incluem os médicos-cirurgiões e aqueles que trabalharam anos em urgências de hospitais. Aliás, estes médicos das UCCI são tão totós, que a opinião desta casta inferior, não conta para a casta superior de médicos do SNS, os quais na maioria das vezes, nem enviam notas de alta aos seus colegas. É mesmo caso para dizer que os bons cidadãos portugueses estão no SNS, os “coisos” estão no privado.

Não me canso de dizer à malta que trabalha em cuidados continuados ou mesmo em lares – vão trabalhar para o Estado para serem promovidos a cidadãos portugueses, enquanto trabalharem no privado são “coisos(as)”.

E, já agora, então não é que muita gente passa a vida a enviar e-mails e a telefonar para a ANCC a dizer que nos hospitais do SNS ameaçam e pressionam os doentes e respetivas famílias para que os doentes vão para casa (pois estão bem de saúde) e que “só existem 3 unidades de paliativos em Portugal e que estão cheias”? Cambada de gente teimosa que apesar de terem vários AVC´s e outras enfermidades semelhantes ou até mais gravosas, teimam em querer ficar nos hospitais ou em querer ir para uma UCCI?! Vá lá a malta entender esta gente... Não há pachorra. Vão mas é para a tipologia de cuidados definitivos de eutanásia, que lá é que ficam bem. Estão parvos ou quê? Então andaram uma vida a trabalhar e a pagar impostos para quê? Para serem tratados no SNS? Nos Cuidados Continuados? Nem pensar, isso é exclusivo para os cidadãos estrangeiros, nunca para alguns portugueses nem para coisos(as).

Senhor Primeiro-Ministro, isto dos cuidados continuados está mau, não me arranja por favor um lugar no Estado para ser promovido a cidadão? Ando tão cansado de ser um “coiso”. Eu até me vou inscrever ao Largo do Rato. E contento-me com menos um zero à direita do que aquela senhora recebeu, por se demitir da TAP. Muito obrigado.

José Bourdain (Coiso e Presidente da ANCC)

PS: Inspirei-me no João Cerqueira que escreve para o Jornal SOL e do qual não perco um artigo de opinião. João não me leve a mal. Ah e afinal esqueci-me, não tenho salário na ANCC, só me dá é despesas e rouba-me imenso tempo.

 

Os comentários estão desactivados.