Desporto

La Liga avança com queixa após ataques racistas a Vinicius Júnior

Os adeptos da equipa adversária arremessaram objetos e ofenderam o avançado


Vinicius Júnior, jogador do Real Madrid, foi alvo de insultos racistas quando estava a ser subustituído ao minuto 88 no estádio Zorilla, no jogo com o Valladolid na passada sexta-feira, 30 de dezembro.

Os adeptos da equipa adversária arremessaram objetos e ofenderam o avançado, por isso a La Liga emitiu um comunicado onde se lê:

"Apresentou-se uma denúncia penal por delitos de ódio contra o Tribunal de Instrução de Valladolid, acompanhada pelas provas audivisuais recolhidas na investigação levada a cabo através de imagens e sons publicados em fontes abertas".

Na nota, a entidade salienta que “incrementará os esforços que realiza de forma contínua para erradicar qualquer tipo de violência, racismo ou xenofobia, dentro e fora dos estádios”.

Vinicius Júnior reagiu ao ataque de que foi alvo numa curta mensagem na rede social Twitter

"Os racistas seguem indo aos estádios e assistindo ao maior clube do mundo de perto e a La Liga segue sem fazer nada… Seguirei de cabeça erguida e comemorando as minhas vitórias e do Madrid. No final a culpa é minha".

Recorde-se que o presidente do Valladolid é Ronaldo Nazário, o “fenómeno”, que não deixou passar em branco os insultos racistas e escreveu:

“Lamentável, repugnante, vergonhoso, inadmissível. Racistas e xenófobos não representam o nosso clube. Vinícius, todo o meu apoio, respeito e carinho», escreveu o fenómeno nas redes sociais, onde também se mostrou disponível para colaborar com as autoridades de modo a que sejam identificados e expulsos do clube os responsáveis pelos insultos.”

Os comentários estão desactivados.