Vida

Atores do filme Romeu e Julieta de 1968 pedem indemnização por exploração sexual infantil

Hussey e Whiting, adolescentes em 68, garantem que Zeffirelli lhes prometeu que não haveria cenas de nudez, mas que depois mudou de ideias. Atores pedem indemnização de mais de 500 milhões à Paramount.

Atores do filme Romeu e Julieta de 1968 pedem indemnização por exploração sexual infantil

Os atores Olivia Hussey e Leonard Whiting deram entrada com uma ação judicial contra a Paramount, acusando o estúdio de exploração sexual infantil no filme "Romeu e Julieta", de 1968, quando ambos eram adolescentes.

A notícia avançada pela Variety dá conta de que os protagonistas do filme de Franco Zeffirelli alegam que o realizador lhes tinha prometido que não haveria nudez e que usariam roupa interior na cena na cama.

No entanto, Olivia Hussey e Leonard Whiting contam agora que dias antes das gravações, Zeffirelli implorou aos atores, com 15 e 16 anos na época, que atuassem nus, tapados com maquilhagem corporal, justificando que acreditava que se assim não fosse o filme iria falhar.

Os atores alegam ainda que o realizador prometeu não fotografar ou publicar qualquer cena de nudez, garantia que acabou por não ser cumprida.

Agora, Hussey e Whiting acusam o estúdio de os explorar sexualmente e distribuir imagens de adolescentes nus e pedem uma indemnização de mais de 500 milhões de dólares (474 milhões de euros).

Os dois atores sublinham que, desde a estreia do filme, ficaram emocionalmente afetados e acreditam que as cenas de nudez acabaram por limitar as suas ofertas de trabalho.

"Imagens de menores nus são ilegais e não devem ser exibidas", disse Solomon Gresen, advogado dos atores, à Variety.

Os comentários estão desactivados.