Desporto

Seleção. Aposta na qualidade e alegria no futebol

Na apresentação oficial, o novo selecionador começou por dizer: “Estou muito orgulhoso de poder representar uma das melhores seleções do mundo.

Seleção. Aposta na qualidade e alegria no futebol

 Roberto Martínez tem um sonho, não disse qual, mas acredita na qualidade do jogador português. Está otimista.

Roberto Martínez é o novo selecionador nacional e é sob o seu comando que Portugal vai disputar as fases de apuramento para as duas próximas grandes competições: Europeu 2024 e o Mundial 2026. O treinador espanhol orientou a Bélgica nos últimos seis anos e teve como melhor resultado o terceiro lugar no Mundial de 2018. Foi igualmente responsável pela eliminação de Portugal no Euro 2020 ao ganhar por 1-0 nos oitavos de final e levou os ‘diabos vermelhos’ à Final Four da Liga das Nações em 2021. No recente Mundial do Qatar, a Bélgica foi eliminada na fase de grupos.

Os primeiros jogos na fase de apuramento para o europeu da Alemanha são, em teoria, os mais fáceis. Portugal joga dia 23 de março, no Estádio de Alvalade, frente ao Liechtenstein, e três dias depois desloca-se ao Luxemburgo. As primeiras dificuldades poderão surgir a 17 de junho, no Estádio da Luz, frente à Bósnia, e três dias depois na Islândia, estes dois jogos poderão dizer muito do que vale a seleção de Roberto Martínez.

Na apresentação oficial, o novo selecionador começou por dizer: “Estou muito orgulhoso de poder representar uma das melhores seleções do mundo. Este projeto causa-me enorme expectativa. Sei que há grandes objetivos para esta seleção, mas também há uma grande equipa por detrás desta seleção”, fez questão de frisar Roberto Martínez.

Pela sua qualidade, a atual geração de jogadores merece um treinador audacioso e ambicioso, que não jogue apenas para o resultado, mas também um homem com uma liderança forte. O novo responsável da seleção traçou objetivos bem definidos. “Acho importante sonhar sempre alto. O primeiro objetivo é conseguir a qualificação, ir assimilando os primeiros passos para depois começar a sonhar. Não vou dizer qual é o sonho, mas acredito no projeto e no jogador português”, disse Roberto Martínez, que adiantou: “Sei que Portugal é sempre competitivo e não posso desperdiçar essa qualidade. Temos de ser uma equipa ofensiva e que jogue com alegria. Temos de trabalhar como um clube”, se o conseguir fazer com toda a certeza que terá os adeptos do seu lado. Confrontado com o facto de ser defensor de uma defesa com três centrais e Portugal jogar habitualmente com quatro elementos no setor defensivo, o selecionador foi perentório: “O importante é ser competitivo. A flexibilidade é muito importante. Vai depender dos jogadores que temos. Devemos ter flexibilidade tática para tirar o melhor rendimento dos jogadores portugueses. Temos de ser uma equipa moderna e estar bastante bem equilibrada com e sem bola”. Em relação a Cristiano Ronaldo, o novo selecionador disse apenas que “as decisões de futebol tomam-se no campo. O meu ponto de partida é conhecer e ouvir todos os jogadores que estiveram no Mundial, Ronaldo é um deles. Em dez semanas quero criar a melhor equipa possível para os jogos de qualificação para o europeu”.

Os comentários estão desactivados.