Internacional

Estónia expulsa 21 diplomatas e outros funcionários da embaixada russa

Com esta medida, o número de postos nas embaixadas da Rússia e da Estónia será igual. 


A Estónia informou, esta quarta-feira, que expulsou  21 diplomatas russos, assim como outros funcionários da embaixada russa, para "alcançar a paridade" no número de funcionários diplomáticos dos dois países em Tallin e Moscovo.  

"Não há justificação para o tamanho atual da embaixada russa", deixou claro o ministro dos Negócios Estrangeiros da Estónia, Urmas Reinsalu, em comunicado. 

A nota refere ainda que os diplomatas e trabalhadores da embaixada expulsos terão de deixar a Estónia até ao final de janeiro. Com esta medida, o número de postos nas embaixadas da Rússia e da Estónia será igual. 

Deste modo, a representação diplomática da Rússia em Tallin será atualizada para oito diplomatas e 15 funcionários administrativos, técnicos e auxiliares. 

Recorde-se ainda que em abril a Rússia ordenou que o encerramento dos consulados da Estónia, em São Petersburgo e Pskov, e afirmou que as pessoas que ocupavam estes lugares tinham de deixar o país. 

 

Os comentários estão desactivados.