Internacional

Assalto a residencial portuguesa em Joanesburgo faz um morto

O moçambicano, de 46 anos "foi espancado até à morte com uma viga de cimento"


O gerente de uma casa de hóspedes portuguesa em Joanesburgo, África do Sul, foi brutalmente morto num assalto violento na madrugada de quarta-feira, disse o proprietário do alojamento à agência Lusa.

O moçambicano, de 46 anos "foi espancado até à morte com uma viga de cimento", declarou o proprietário Richard Pestana.

O empresário lusodescendente, proprietário de vários estabelecimentos comerciais, disse que a vítima, Domingos António Novela, "fez 46 anos agora, em janeiro, e estava para ir de férias a Moçambique no próximo mês para ver a família e os filhos".

"Ele geria a nossa 'guest house' e entrou no estabelecimento no momento em que estava a decorrer o assalto. O incidente ocorreu às 06:00 (04:00 em Lisboa) da madrugada de ontem [quarta-feira]", explicou Richard Pestana.

Foram roubados “artigos de decoração e roupa de cama”, afirmou o mesmo, acrescentando que a polícia sul-africana deteve duas pessoas ligadas ao assalto à residencial, que fica em Carletonville, perto de uma das maiores áreas de mineração de ouro do mundo no distrito de West Rand, cerca de 80 quilómetros a sudoeste de Joanesburgo, a capital económica da África do Sul.

Os comentários estão desactivados.