Internacional

Lula da Silva demite direção dos órgãos de comunicação públicos

Fontes citadas pela Folha de São Paulo afirmam que os meios públicos descreveram os apoiantes de Bolsonaro como “manifestantes”, quando que grande parte dos média brasileiros usaram termos como “vândalos” ou “conspiradores golpistas”.  


Lula da Silva, Presidente do Brasil, demitiu este domingo, por decreto, a direção de todos os meios de comunicação públicos brasileiros na sequência da cobertura noticiosa dada aos ataques bolsonaristas na Praça dos Três Poderes.  

Em causa, de acordo com a imprensa brasileira, está o facto da direção desses meios de comunicação estarem ‘controlados’ por funcionários indicados por Jair Bolsonaro, ex-Presidente.  

A decisão de Lula da Silva inclui a nomeação da jornalista Kariane Costa como presidente da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), que detém a Agência Brasil, a TV Brasil, e rádios nacionais. 

Em comunicado, a presidência brasileira informa que a medida prevê a abertura de um processo de transição e reorganização na EBC que durará cerca de 30 dias. 

Fontes citadas pela Folha de São Paulo afirmam que os meios públicos descreveram os apoiantes de Bolsonaro como “manifestantes”, quando que grande parte dos média brasileiros usaram termos como “vândalos” ou “conspiradores golpistas”.  

Havia ainda o perigo de que houvesse uma cobertura antidemocrática dos meios de comunicação chefiados por pessoas próximas a Bolsonaro.

Os comentários estão desactivados.