Sociedade

Desalojados de prédio em Lisboa em casa de familiares ou hotéis

O presidente da Câmara de Lisboa, Carlos Moedas, garante que vai realojar as vítimas deste incêndio.


Um incêndio destruiu a cobertura de um prédio de três andares na segunda-feira, perto do Hospital São José, e o edifício ficou sem condições de habitabilidade.

Na manhã desta terça-feira, a diretora do Serviço Municipal de Proteção Civil de Lisboa disse à agência Lusa que dos 24 desalojados, 21 conseguiram alojamento na rede familiar, de amigos ou por meios próprios e três foram realojados pela Câmara Municipal de Lisboa (CML) numa unidade hoteleira.

Margarida Castro Martins acrescentou ainda que vai ser feita hoje uma vistoria conjunta pelo Regimento Sapadores Bombeiros de Lisboa e Serviço da CML competente pela avaliação e vistorias a edificado privado e promoção dos processos de obras de conservação.

O presidente da Câmara de Lisboa, Carlos Moedas, garante que vai realojar as vítimas deste incêndio: “Elas vão ser alojadas ou através da Câmara ou da Santa Casa da Misericórdia. Estamos a contactar. Estamos a avaliar. As pessoas não vão ficar sem teto. Vamos resolver a situação”

Segundo o comandante do Regimento de Sapadores Bombeiros Tiago Lopes, no local estiveram 60 operacionais, 20 viaturas da PSP, dos Sapadores, dos Bombeiros Voluntários do Beato e também do INEM (Instituto Nacional de Emergência Médica).

Os comentários estão desactivados.