Economia

Turismo na Europa aproximou-se em 2022 dos níveis pré-pandémicos

Número de dormidas em estabelecimentos turísticos na União Europeia chegou a 2,72 mil milhões de noites no ano passado.

Turismo na Europa aproximou-se em 2022 dos níveis pré-pandémicos

O turismo na União Europeia “está a recuperar fortemente da pandemia de covid-19”. A garantia foi dada esta quarta-feira pelo Eurostat que diz que, em 2022, o número total de dormidas no alojamento turístico aproximou-se do nível pré-pandemia: 2,72 mil milhões de noites em 2022 que comparam com 2,88 mil milhões em 2019. Ainda assim, uma quebra de 5,6%. Mas os valores representam aumentos substanciais face ao número de dormidas em 2020 e 2021 (1,42 mil milhões em 2020, 1,83 mil milhões em 2021; +91,1% e +48,3% em 2022, respetivamente).

O gabinete estatístico europeu avança ainda que ao longo de todo o ano 2022, os números mensais do turismo aumentaram continuamente. Em comparação com o primeiro semestre de 2019 (janeiro a junho), no mesmo período de 2022, as noites passadas em alojamento turístico registaram um decréscimo de 11%. Já no período julho-dezembro ficaram muito próximas dos níveis de dormidas de 2019 (-1,9%).

Os dados de 2022 mostram também que as dormidas de hóspedes internacionais aproximaram-se dos níveis de 2019 (1,19 mil milhões de noites em 2022 face a 1,36 mil milhões em 2019; -12,6%). Estes valores representam “um forte aumento face ao número de dormidas de turistas estrangeiros em 2020 e em 2021 (412,5 milhões de dormidas em 2020, 587,8 ​​milhões em 2021; +188,8% e +102,6% em 2022, respetivamente)”, diz o Eurostat.

Entre os países da UE, o número de dormidas de turistas nacionais e estrangeiros em 2022 face a 2019 aumentou em três dos Estados-Membros com dados disponíveis: Dinamarca (38,4 milhões de dormidas em 2022 face a 34,3 milhões em 2019; +12,3%), Holanda (128,3 milhões contra 123,4 milhões; +3,9%) e Bélgica (42,7 milhões contra 42,5 milhões; +0,5%).

E há países que ainda não recuperaram totalmente do impacto da pandemia como é o caso da Letónia (3,9 milhões em 2022 em comparação com 5,5 milhões em 2019; -29,6%) e Eslováquia (12,3 milhões em comparação com 17,2 milhões; -28,3%). 

Portugal, em conjunto com Croácia, Luxemburgo, Grécia, Áustria, Espanha e França, é um dos países em que o número de dormidas por turistas internacionais ficou a menos de 10% dos níveis pré-pandémicos.

Os comentários estão desactivados.