Sociedade

Absolvido agente da PSP acusado de torturar ucraniano em Beja

Tribunal não ouviu as testemunhas de acusação.


O Tribunal de Beja absolveu o agente da PSP acusado de agredir e torturar um trabalhador agrícola ucraniano, em 2019, revelaram fontes judiciais e policiais, esta sexta-feira.

As mesmas fontes explicaram, à agência Lusa, que a juíza não deu como provado o crime de tortura e outros tratamentos cruéis, degradantes ou desumanos de que estava acusado o arguido.

Sublinhe-se que o tribunal não terá ouvido as testemunhas de acusação, que estarão na Ucrânia, já que não conseguiu notificar algumas e as que responderam à notificação faltaram às sessões.

O agente em causa, afeto à Esquadra de Trânsito do Comando Distrital de Beja, foi suspenso, por decisão da então ministra Francisca Van Dunem, após proposta da inspetora-geral da Administração Interna, mas, de acordo com fontes policiais, já se encontra ao serviço.

Os comentários estão desactivados.