Sociedade

Federação Nacional da Educação convoca greve nacional de professores para 8 de fevereiro

ME tem-se revelado “incapaz de trazer para a mesa da negociação propostas concretas de valorização da carreira docente e do tempo de serviço prestado”, justifica FNE.

Federação Nacional da Educação convoca greve nacional de professores para 8 de fevereiro

A Federação Nacional da Educação (FNE) anunciou, esta quarta-feira, que vai convocar uma greve nacional para o dia 8 de fevereiro, além de se juntar às greves por distritos inicialmente convocadas por uma plataforma de oito organizações sindicais. 

"Todas estas greves da FNE são mais uma prova de que a federação está completamente em consonância com as justas reivindicações dos educadores e professores portugueses que, apesar da falta de medidas de reconhecimento e de valorização da tutela, continuam a prezar e dignificar a profissão que abraçaram", lê-se no comunicado daquele organismo.

“Chegou a hora de dizer basta e de exigir a valorização da carreira e um futuro promissor”, acrescenta.

A FNE considera que o Ministério da Educação se tem revelado “incapaz de trazer para a mesa da negociação propostas concretas de valorização da carreira docente e do tempo de serviço prestado” e justifica assim a nova paralisação a realizar entre as zero horas e as 24 horas de 8 fevereiro de 2023 e cinco greves nacionais com incidência nos distritos e nas seguintes datas:

1 de fevereiro - com incidência no distrito de Santarém;

2 de fevereiro - com incidência no distrito de Setúbal;

3 de fevereiro - com incidência no distrito de Viana do Castelo;

6 de fevereiro - com incidência no distrito de Vila Real;

7 de fevereiro - com incidência no distrito de Viseu.

Os comentários estão desactivados.