Sociedade

Edgar Morin nos 500 anos da diocese do Funchal

O filósofo e sociólogo francês Edgar Morin é a figura de proa do congresso internacional com que a Diocese do Funchal vai assinalar os seus 500 anos, entre 17 e 20 de Setembro.

O congresso terá como mote “A primeira Diocese Global: História, Cultura e Espiritualidades”. “O professor Edgar Morin manifestou disponibilidade para participar e para receber o doutoramento honoris causa pela Universidade da Madeira, por ocasião da sua vinda ao evento. Neste momento, ainda estamos a tratar dos pormenores, aguardando a obtenção de financiamento suficiente para garantir a sua vinda”, confirmou ao SOL o presidente da comissão organizadora do congresso, José Eduardo Franco, historiador, professor e director do Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Edgar Morin, que fará 93 anos a 8 de Julho, é antropólogo, sociólogo e filósofo, autor de mais de 60 obras. Os organizadores do congresso pretendem que seja orador, a 17 de Setembro, no auditório do casino da Madeira, num painel presidido por Marcelo Rebelo de Sousa e em que intervirá também Guilherme d’ Oliveira Martins. O ponto de reflexão será ‘Antigas e novas instituições globais: hipermodernidade e o futuro da cultura e da religião’.

O Presidente da República, Cavaco Silva é um dos nomes da Comissão de Honra dos 500 anos da Diocese do Funchal e marcará presença na sessão de abertura do congresso. Recorde-se que o actual bispo do Funchal, D. António José Cavaco Carrilho, natural de Loulé, é primo ‘afastado’ de Cavaco Silva. É bispo do Funchal desde 2007.

O Funchal foi a primeira diocese portuguesa da Igreja Católica instituída fora da Europa, após os Descobrimentos: foi criada a 12 de Junho de 1514, por acção do Papa Leão X, através da Bula ‘Pro excellenti praeeminentia’, tendo jurisdição “por todo o território africano ocidental e oriental, Brasil e Ásia”.

Monumento à evangelização

No congresso de Setembro, de cuja comissão de honra também faz parte o Cardeal Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, participarão dezenas de oradores, para falar de temas diversos como o povoamento, a evangelização, a religiosidade popular, o estatuto de arquidiocese, espiritualidades, carismas e congregações, educação, mobilidade social, política, figuras e obras relevantes.

A realização deste congresso será o culminar de um conjunto de actividades pastorais iniciadas a 12 de Junho de 2011, para comemorar os 500 anos da diocese. A 12 de Junho próximo, a Catedral do Funchal recebe representantes da Santa Sé e da Igreja em Portugal para uma “solene concelebração eucarística”. Nesse dia está também prevista a inauguração, na cidade do Funchal, de um “monumento”, em “forma de cruz” e ostentando “um globo”, em reconhecimento pela “evangelização” feita no mundo a partir da Madeira.

online@sol.pt