Vida

Ser ‘fixe’ na escola não augura um bom futuro

Os adolescentes que tentam parecer mais velhos do que são, e que por isso se tornam populares na escola, tendem a ter mais problemas ao chegar à idade adulta. As conclusões são de um grupo de investigadores em desenvolvimento infantil e juvenil da Universidade da Virgínia (EUA) e foram apresentadas num artigo na revista académica Child Development.

O estudo, que incluiu o acompanhamento de 184 estudantes durante dez anos, confirma que os adolescentes com aspecto e atitudes aparentemente mais desenvolvidas em relação à sua idade são altamente populares entre os seus pares aos 13 anos. Mas tornam-se progressivamente impopulares até aos 23 anos de idade, devido aos problemas pessoais e sociais que acabam por acumular.

“Ao longo do tempo, estes adolescentes necessitam de adoptar comportamentos cada vez mais arriscados para parecerem ‘cool’”, refere o professor Joseph P. Allen em comunicado.

Concretamente, os adolescentes populares correm maior risco de participarem em actividades criminais, sobretudo se começaram por cometer pequenos delitos para impressionar os amigos.

Tendem também a ter maiores dificuldades em formar novas amizades à medida que passam os 20 anos. Os autores do estudo afirmam que, pelo facto de se associarem a colegas apenas pela aparência física, os adolescentes populares não se habituam a estabelecer relações mais profundas e duradouras.