Economia

'As irmãs de Salgado têm de vender bolos a restaurantes e ele não as defende'

Já se sabia que a relação entre Ricardo Salgado e o empresário Pedro Queiroz Pereira andava pelas ruas da amargura. Mas o tom de confronto atingiu hoje um novo patamar, na comissão de inquérito ao caso BES.

O dono da Semapa, que entregou ao Banco de Portugal (BdP) documentação com denúncias sobre o Grupo Espírito Santo (GES), acusou o ex-presidente do BES de “hipocrisia”, quando disse ontem na comissão que o GES se aliou às irmãs  de Queiroz Pereira apenas para ajudá-las.

“As irmãs do Dr. Ricardo Salgado têm de fazer bolos à noite para vender a restaurantes e ele não as defende”, disse Pedro Queiroz Pereira no Parlamento, onde chegou também a dizer que Salgado “tem um problema: não lida maravilhosamente bem com a verdade” .

Ontem, Ricardo Salgado atribuiu as denúncias que Queiroz Pereira entregou ao BdP como uma retaliação pelo apoio que o Grupo Espírito Santo deu às irmãs do empresário. “A Margarida Queiroz Pereira apareceu-nos um dia desesperada porque já não se entendia com o irmão e queria vender as suas acções [do Ritz]", disse o antigo banqueiro.