LifeStyle

6 'super-alimentos' que deve consumir este Inverno

Nesta altura do ano, a mesa costuma estar repleta de doces e comida altamente calórica. No entanto, é bom não esquecer que (para além de querermos manter a linha) o nosso corpo continua a necessitar de nutrientes e de certas substâncias essenciais ao bom funcionamento do organismo.

O Huffington Post fez uma lista dos ‘super-alimentos’ recomendados pela nutricionista Sara Haas, da Academy of Nutrition and Dietetics, que o ajudam a aguentar as constipações próprias deste tempo mais frio  e a recarregar energias.

Nabos: Os nabos têm uma grande concentração de vitaminas, minerais e carotenóides. São também uma grande fonte de fibra, folatos e vitaminas C, E e K. Sara Haas afirma que estes vegetais devem ser adicionados às sopas e aos estufados, pois quando estes alimentos amolecem, os seus nutrientes ficam contidos na água que os envolve. Também podem ser consumidos assados, com um pouco de azeite para ajudar o corpo a absorver as vitaminas.

Funcho: Provavelmente não costuma usar este vegetal nos seus cozinhados, mas é melhor começar a pensar duas vezes. O funcho é uma excelente fonte de vitamina C, potássio, fibra e folatos. A nutricionista norte-americana aconselha a cortar este vegetal às tiras, a caramelizá-lo e a usá-lo para ‘polvilhar’ a carne de peru ou de vaca. Também pode ser usado para fazer saladas.

Couves de Bruxelas: Têm um cheiro bastante intenso, mas vale a pena experimentar. As couves de Bruxelas são ricas em vitamina C, fibra e antioxidantes. Se não sabe como as cozinhar, aqui fica uma dica: Tempere com azeite, sal e pimenta e asse-as – assim conseguirá reter muitos dos seus nutrientes. Depois misture-as com pedaços de maçãs, mirtilos e nozes. Está feita uma salada de Inverno de couves de Bruxelas.

Vegetais verdes escuros: Os legumes que possuem folhas verdes escuras (como a couve) estão cheios de antioxidantes. São também uma boa alternativa aos lacticínios para obter a dose de cálcio recomendada. Para além disso, são uma boa fonte de ferro e folatos (muito importantes durante a gravidez), explica Haas. Estas folhas são usadas como alternativa às batatas fritas – Basta cozinhá-las em azeite e deixá-las bem estaladiças. Se quiser também pode usá-las em saladas e acrescenta pedaços de queijo feta, romã, amêndoas e vinagre balsâmico. 

Citrinos: Todos sabemos que estes frutos são óptimos para curar a gripe. Se estiver farto da laranja, pode optar por clementinas ou toranjas. São uma excelente fonte de vitamina A, C e de fibra. Estas frutas só por si já são maravilhosas, mas porque não tentar fazer, por exemplo, uma salada de laranja e funcho? Dois ‘super-alimentos’ num só prato.

Romã: Esta fruta está cheia de antioxidantes, fitoquímicos, como o betacaroteno, potássio e vitamina C. Pode comer as suas sementes à colher ou como topping de um iogurte magro. Pode também usar o seu sumo para temperar carne de porco ou aves, sugere Sara Haas.