Sociedade

Aviso amarelo para o continente devido ao frio

Todos os distritos do continente estão desde as 00:00 de hoje sob aviso amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro, devido ao tempo frio, informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o IPMA, os 18 distritos de Portugal continental estão sob aviso amarelo devido à persistência de valores baixos das temperaturas mínimas entre as 00h00 de hoje e as 18h00 de sábado.

Sob aviso amarelo estão também as ilhas do Pico, Faial, Graciosa, S. Jorge e Terceira, do grupo central dos Açores, devido à chuva desde as 15h00 de quarta-feira e até às 09h00 de hoje.

O IPMA emite um aviso amarelo sempre que existe risco para determinadas actividades dependentes do tempo.

No continente prevê-se para hoje tempo frio com céu pouco nublado ou limpo, apresentando períodos de maior nebulosidade durante a tarde, em especial nas regiões norte e centro e vento fraco a moderado do quadrante norte, soprando moderado a forte na faixa costeira ocidental e nas terras altas.

Está também previsto acentuado arrefecimento nocturno com formação de geada, em especial nas regiões do interior e uma pequena descida da temperatura mínima, em especial no litoral centro e na região sul.

O IPMA prevê para o grupo ocidental (ilhas das Flores e Corvo) dos Açores períodos de céu muito nublado, temporariamente encoberto, chuva geralmente fraca e vento sul moderado a fresco com rajadas até 50 quilómetros por hora.

No grupo central (Pico, Faial, Graciosa, S. Jorge e Terceira) prevê-se períodos de céu muito nublado, temporariamente encoberto, chuva especialmente na madrugada e manhã e vento sueste fresco a muito fresco com rajadas até 65 quilómetros por hora.

Para o grupo oriental (S. Miguel e Santa Maria) a previsão aponta para períodos de céu muito nublado, temporariamente encoberto, chuva em geral fraca e vento sueste moderado a fresco com rajadas até 60 quilómetros por hora.

O IPMA prevê para hoje na Madeira períodos de céu muito nublado, aguaceiros fracos até ao início da tarde, em especial nas vertentes norte e nas terras altas, e que serão de neve nos pontos mais altos da ilha e vento fraco a moderado.

Quanto às temperaturas, em Lisboa vão variar entre 4 e 11 graus Celsius, no Porto entre 2 e 10, em Bragança entre -3 e 7, em Vila Real entre -1 e 8, em Viseu entre -2 e 7, na Guarda entre -4 e 2, em Castelo Branco entre 0 e 10, em Évora entre 1 e 11, em Beja entre 1 e 12, em Faro entre 4 e 14, no Funchal entre 13 e 17, em Ponta Delgada entre 12 e 16, em Angra do Heroísmo entre 13 e 16 e em Santa Cruz das Flores entre 14 e 17.

Frio vai afectar continente até dia à próxima terça-feira

O tempo frio que está a afectar o continente vai prolongar-se até à próxima terça-feira, tendo levado já a Direcção-Geral da Saúde (DGS) e a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) a fazer recomendações à população.

O meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) Bruno Café disse hoje à agência Lusa que o tempo frio, anormal para a época, deverá manter-se no território do continente até dia 10 de Fevereiro (próxima terça-feira) devido à passagem de uma massa de ar frio.

"Hoje vai ser um dia de tempo frio com grande nebulosidade, queda de neve acima dos 600/800 metros e vento em geral fraco, sendo forte nas terras altas, arrefecimento nocturno e formação de geada", indicou Bruno Café.

De acordo com o meteorologista do IPMA, prevê-se para hoje uma pequena descida das temperaturas mínimas da ordem do 2/3 graus Celsius.

"Para os próximos dias, as temperaturas vão manter-se baixas, sem grandes variações. Vamos ter também aviso amarelo para os distritos do continente por causa do tempo frio até à próxima semana", disse.

No que diz respeito às temperaturas máximas, Bruno Café indicou que "não vão sofrer alterações, registando-se valores entre os 10 e 14 graus, sendo abaixo de 8 na Beira Alta e Trás-os-Montes.

"As mínimas vão descer abaixo dos 4 graus nas regiões do litoral e no interior vão variar entre 1 e -5", disse.

A previsão de tempo frio e seco para os próximos dias levou a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) a lançar também um alerta.

A ANPC recomendou à população especial cuidado com o perigo das intoxicações por inalação de gases, devido a inadequada ventilação, em habitações onde se utilizem aquecimentos com lareiras e braseiras, com o piso escorregadio e acumulação de neve ou gelo.

Recomendou também especial atenção aos grupos populacionais mais vulneráveis, crianças, idosos e pessoas portadoras de patologias crónicas e população sem-abrigo.

Também a Direcção-Geral da Saúde recomenda na sua página da Internet cuidados com o frio, em especial as crianças, idosos, doentes crónicos (principalmente com problemas respiratórios e cardiovasculares), os sem-abrigo e pessoas cuja habitação tenha mau isolamento térmico.

A DGS aconselha também a população a verificar a manutenção dos equipamentos utilizados para aquecimento antes de os utilizar, cuidados com a utilização de lareiras, braseiras, salamandras ou equipamentos a gás.

Recomenda também a correta ventilação das divisões de forma a evitar a acumulação de gases nocivos à saúde e a verificação dos equipamentos de aquecimento antes de deitar ou sair de casa.

A DGS aconselha ainda ao uso de várias camadas de roupa, luvas, meias quentes e cachecol.

Lusa/SOL