Vida

Os cigarros ajudam mesmo a aliviar o stress?

Muitas pessoas dizem que fumam para aliviar o stress do dia-a-dia, mas a verdade é que os cigarros também não fazem bem à saúde mental.

Segundo um estudo realizado pela University College London e a British Heart Foundation (BHF), os fumadores têm mais 70% de hipóteses de desenvolver problemas de ansiedade e depressões.

Ao longo desta investigação foram examinadas cerca de 6500 britânicos com mais de 40 anos. Mais de 18% dos fumadores analisados afirmaram que tinham problemas de ansiedades e sentiam-se deprimidos. Estes problemas verificavam-se em apenas 10% dos não-fumadores e 11.3% dos ex-fumadores.

O estudo revela também que as pessoas que já tinham deixado de fumar há mais de um ano tinham problemas semelhantes (no que diz respeito a estas questões relacionadas com a saúde mental) às que nunca tinham fumado. 

“Pensar que um cigarro ajuda a aliviar o stress é uma má interpretação do que está realmente a acontecer – o que sentimos antes de acendermos um cigarro são os primeiros sinais da síndrome de abstinência [ou seja, a falta do vício e a necessidade de o consumir]”, explica Mike Knapton, director médico  da BHF, ao site Huffington Post.

“Esses sintomas são muito semelhantes ao stress… O cigarro ajuda a aliviá-los e nós pensamos que nos está a fazer bem, mas o que está realmente a fazer é  a preencher a falta de nicotina”, acrescenta.

Os especialistas em doenças mentais não aconselham o uso de substâncias aditivas para combater o stress, a ansiedade e a depressão. No entanto, muitas pessoas acham que o tabaco e o álcool vão ajudar a combater estas doenças e recorrem ao vício para se sentirem aliviadas, explicou ao mesmo site Michael Roizen, chefe do departamento de bem-estar da Cleveland Clinic. O melhor mesmo, recomenda, é procurar hábitos saudáveis para tentar combater os problemas mais ‘negros’.