LifeStyle

Miguel Gameiro, vocalista dos Pólo Norte, vai abrir restaurante

O vocalista dos Pólo Norte, Miguel Gameiro, vai abraçar um novo projecto. O cantor, que recentemente concluiu um curso de cozinha na Escola de Hotelaria e Turismo do Estoril, vai abrir um restaurante.

“Tenho um projecto culinário para o fim do ano ou início de 2016 com outros três chefs. Será um restaurante, mas não só”, explicou ao SOL, durante a Rota das Estrelas, um festival gastronómico que decorreu nos últimos dias no Funchal.

Sem querer desvendar muitos detalhes sobre o espaço, diz apenas que ficará “entre Lisboa e Cascais”. E que, além da gastronomia, “será diferente” porque também incluirá música, escola de cozinha e livraria.

No futuro restaurante, cada um dos chefs ficará dedicado a uma área, cabendo a Miguel Gameiro sobretudo receitas com carnes, explica o cantor, que tem estado a trabalhar em novas receitas.

Mas a aposta na restauração não significa que deixará a música, assegura o vocalista da banda portuguesa, que tem estado na estrada a celebrar os 20 anos de palcos. Além de ter sido o autor da música vencedora do Festival da Canção, está também a preparar um novo álbum para 2016.

“Tento fazer a culinária entre a música. A música é um trabalho bastante sazonal. Trabalhamos muito no Verão ou quando temos um disco novo. Mas quando não há um disco novo temos muito mais tempo. É nesse tempo que me dedico a isto”, contou ao SOL.

“Em casa sempre cozinhei, desde miúdo”, assegurou, sobre esta nova actividade.

Miguel Gameiro – que também passou pelo instituto culinário Alain Ducasse, em Paris, e estagiou nalguns dos mais conceituados restaurantes em Portugal – foi um dos participantes no Kitchen Alive, um jantar volante realizado no hotel madeirense The Cliff Bay. Integrado na Rota das Estrelas, este evento alia gastronomia, enologia e música, já que vários chefs nacionais e estrangeiros – alguns com estrelas Michelin – preparam ao vivo e servem diferentes pratos para degustação, acompanhados de pequenos concertos.

Desta vez, em parceria com o chef Miguel Laffan, do restaurante do L’AND Vineyards, o cantor confeccionou um prato de salmão com gelatina de amêndoa. Mas também interpretou alguns dos seus temas mais conhecidos.

“Estou tão obcecado com a cozinha, que é um amor que cresce a cada dia. A música é um amor muito grande, mas a cozinha é uma paixão mais recente”, resumiu.

ana.serafim@sol.pt