Sociedade

Germanwings voa para Lisboa e vai reforçar operação para Portugal

O avião que se despenhou hoje nos Alpes franceses pertencia à Germanwings, companhia aérea de baixo custo, detida a 100% pelo grupo alemão Lufthansa, que voa para Lisboa a partir de Colónia e vai reforçar a operação para Portugal.

A partir de Abril (verão IATA), a Germanwings vai reforçar as ligações a Portugal, com uma nova rota entre Porto e Dusseldorf e o restabelecimento de três rotas para o aeroporto de Faro -- Colónia, Hamburgo e Estugarda.

 

Fundada em 2002 como companhia aérea de baixo custo, a Germanwings nasceu para fazer os voos regionais e de curta distância do grupo, sendo que, desde 2012, assumiu todas as rotas domésticas e europeias da Lufthansa, que não passam pelos dois principais aeroportos, de Frankfurt e de Munique.

 

Na sequência de uma reestruturação que está em curso e deverá estar concluída até ao final do ano, a Germanwings está prestes a mudar de nome para Eurowings, companhia aérea que também pertence ao grupo alemão, segundo adiantaram recentemente responsáveis da transportadora num encontro com jornalistas em Lisboa.

 

De acordo com a informação disponível na Internet, a Germanwings detém uma frota de 71 aeronaves e voa actualmente para mais de 100 destinos.

 

A página da Internet da transportadora ficou indisponível após o acidente, sendo impossível obter informação oficial sobre a empresa.

 

O presidente da companhia alemã Germanwings precisou que a bordo do Airbus A320 da companhia que hoje se despenhou nos Alpes franceses seguiam 150 pessoas e não 148, como se pensava, noticiou a agência France Presse.

 

O voo 4U 9525, que fazia a ligação entre Barcelona (Espanha) e Düsseldorf (Alemanha), tinha a bordo 144 passageiros e seis tripulantes.

 

As autoridades francesas já confirmaram que "não há nenhum sobrevivente" do acidente.

Lusa/SOL