Economia

Chineses compram aeroporto espanhol por 10 mil euros

Construir o aeroporto em Ciudad Real, Espanha, custou aos contribuintes espanhóis 450 milhões de euros. A infraestrutura nunca teve utilização, ninguém demonstrou interesse em comprá-la e acabou à venda em hasta pública. Sem valor mínimo estabelecido para o leilão, um único investidor, o consórcio Tzaneen Internacional, ofereceu 10 mil euros e ganhou.

Paul White/AP
Paul White/AP
Paul White/AP
Paul White/AP

Como a oferta da companhia chinesa é 70% inferior ao valor de transação imposto (28 milhões de euros) foi aberto um novo prazo para que qualquer empresa possa melhorar esta oferta. A data limite é 14 de Setembro. Mas se até esta data nenhum investidor oferecer mais dinheiro, o aeroporto fica mesmo nas mãos do grupo chinês por 10 mil euros.

A companhia chinesa justificou esta proposta baixa com as condições actuais do aeroporto: licenças suspensas, inexistente circulação de aviões e uma quantidade significativa de custos inerentes à sua existência.

O Estado espanhol já tinha tido o aeroporto à venda por 80 milhões de euros mas nenhum interessado apareceu.

O aeroporto situa-se a 235 quilómetros de Madrid e pretendia assumir-se como uma alternativa ao aeroporto de Barajas, na capital espanhola. Abriu em 2008 mas acabou por falir, fechando portas de vez em 2012. Tem capacidade para receber 2.5 milhões de passageiros por ano. O mesmo aconteceu com o aeroporto de Castellon, que abriu em 2011 mas não recebeu um único voo.