Cultura

Pátio das Cantigas regressa ao cinema. São os Novos Clássicos com actores de hoje

Adaptar três longas-metragens do cinema português aos dias hoje é a premissa do projecto ‘Novos Clássicos’ que arranca já esta quinta-feira com a estreia de ‘Pátio das Cantigas’. Com o argumento original de António Lopes Ribeiro, o realizador Leonel Vieira e o argumentista Pedro Varela deram-lhe nova vida.

Desta vez, os icónicos Vasco Santana e Francisco Ribeiro dão lugar a nomes como Miguel Guilherme, César Mourão, Sara Matos e Rui Unas, entre tantos outros nomes bem conhecidos do teatro e cinema contemporâneos.

“A minha preocupação passou por manter a estrutura de uma história, manter o seu esqueleto, aquilo que dá corpo a todo o enredo, contrapondo com tudo o que vemos nos dias de hoje. O resultado que espero é que arranque tantos sorrisos como outrora, com a oportunidade única de alargar a todas as gerações a essência e atmosfera d’O Pátio das Cantigas”, afirma o realizador.

Pátio das Cantigas dá o pontapé de saída à trilogia que pretende homenagear o cinema e a comédia nacional. ‘O Leão da Estrela’ e ‘A Canção de Lisboa’ são os filmes que se seguem neste projecto criado pela STOPLINE Films e Skydreams, co-produzido pela RTP e distribuído pela NOS Audiovisuais.