Vida

Cientistas americanos garantem ter teste que deteta homossexualidade

Um grupo de investigadores norte-americanos afirma que conseguiu desenvolver um teste que prevê a orientação sexual dos homens, lê-se no site da FOX News.

O teste é feito com base nos marcadores moleculares que controla o ADN. No entanto, os investigadores alertam para o facto de este exame ter várias limitações e não revelar respostas “definitivas”, revela o mesmo site.

O exame é feito com base em 37 pares de homens gémeos, em que um é gay e o outro heterossexual, e 10 pares em que os dois homens são homossexuais. O estudo descobriu que a presença de uma marca epigenética específica em nove áreas do genoma humano pode ajudar a prever a preferência homossexual com 70% de certeza.

“Este é provavelmente o primeiro exemplo de um modelo de previsão da orientação sexual baseada nos marcadores moleculares”, diz Tuck Ngun, líder da equipa de investigadores da David Geffen School of Medicine, da Universidade da Califórnia (EUA).

Vários especialistas em genética afirmam que é prematuro chegar a qualquer conclusão. O estudo foi apresentado na American Society of Human Genetics e será publicado brevemente.

Para ler a notícia original, clique aqui.