Internacional

Juiz norte-americano impede casal homossexual de adotar criança

Um juiz norte-americano ordenou a um casal homossexual do Utah que desista de adotar um bebé, justificando que será melhor para a criança ser adotada por uma família heterossexual.

April Hoagland e Beckie Peirce, que pretendiam adotar uma menina de um ano de idade que acolheram há três meses, mostraram-se inconformadas com a decisão do Tribunal de Salt Lake City, Utah, no oeste dos Estados Unidos.

"Nós amamos a criança e ela a nós, não fizemos nada de mal", disse Beckier Peirce em tribunal, alegando que a lei, tal como interpreta, estipula que um casal casado pode acolher e adotar uma criança". 

Por seu lado, April Hoagland revelou que o juiz do Tribunal de Menores, Scott Johansen, fundamentou a sua decisão num estudo que sustenta que as crianças ficam melhor entregues a casais heterossexuais.

Segundo as duas mulheres, o juiz terá sido influenciado pelas suas convições religiosas.

"Ele nunca pôs os pés na nossa casa, jamais passou tempo com a criança na nossa casa, pelo que não sabe nada", declarou Beckier Pierce à cadeia de televisão local KUTV.

Lusa/SOL