Internacional

Griezmann jogava no Stade de France enquanto irmã estava no Bataclan

O futebolista francês Antoine Griezmann passou ontem por um duplo susto. Enquanto jogava pela seleção francesa, a irmã encontrava-se no Bataclan, epicentro dos ataques terroristas vividos em Paris.

Foi o próprio avançado dos bleus e do Atlético Madrid quem partilhou, através do Twitter, as horas de ansiedade por que passou. "Os meus pensamentos para as vítimas dos atentados. Que Deus guarde a minha irmã e os franceses", tuitou Griezmann.

O jogador, que vivera em campo as emoções causadas pelas explosões na vizinhança do Stade de France, recebeu novo choque ao saber da carnificina que ocorrera durante o concerto dos Eagles of Death Metal, no Bataclan, onde a irmã se encontrava.

Três horas depois, os seus 1,4 milhões de seguidores no Twitter ficaram a saber que para a família Griezmann a noite de sexta-feira, 13, não passou de um horrível susto. "Graças a Deus a minha irmã conseguiu escapar-se do Bataclan. As minhas orações para as vítimas e familiares".