Cultura

Um dia em honra da poesia e da sua imensa minoria

Se tem direito a dia mundial é porque está em risco de extinção. Mas olhando para trás, não foi sempre essa a condição da poesia? Os anos passam e a 21 de março o mundo celebra a imensa minoria que durante o resto do ano persiste, se organiza, enche ínfimos salões, dá as suas cartas, baralha a vida e volta a dar.

Estufa Fria casa poesia e natureza

Parque Eduardo VII, Lisboa

O Dia Mundial da Poesia e o Dia Internacional das Florestas partilham a mesma data, 21 de março. Por isso, as Bibliotecas de Lisboa e a Estufa Fria de Lisboa unem-se, pelo terceiro ano consecutivo, para os celebrar com uma série de atividades para escolas, famílias e público em geral. A poesia e a natureza serão os temas das oficinas, leituras e jogos práticos que integram o programa.

O bairro de Pessoa

Campo de Ourique

Recitais, performances, mesas-redondas, oficinas para todas as idades e muita música. Um programa organizado em conjunto pela Junta de Freguesia de Campo de Ourique, Livraria Ler e Casa Fernando Pessoa. Com início no dia 17, até 21 escritores e leitores, poetas e moradores cruzam-se em pequenos eventos, no jardim e em casa. A Feira do Livro de Poesia tem a curadoria da poeta Ana Luísa Amaral e, ao longo destes dias, estarão presentes pequenas e grandes editoras, poetas de diferentes gerações e geografias, juntando-se no bairro onde viveu Fernando Pessoa. Haverá ainda passeios acompanhados pelas suas histórias e o apelo à criação de um álbum de memórias na Casa Fernando Pessoa.

Luz acesa nos bastidores

Rua Dr. Ricardo Mota, Tondela

A ACERT — Associação Cultural e Recreativa de Tondela – apresenta até 20 de abril uma exposição de várias intervenções de Luis Manuel Gaspar, o artista cujo traço – entre a ilustração, os desenhos de capas, as bandas desenhadas – mais se mistura nas linhas do próprio rosto da edição de poesia nas últimas décadas, sendo responsável por um dos universos imagéticos que melhor a tem complementado.

Maratona Poética

Estrada Nacional 108, Porto

A Invicta vai festejar o Dia Mundial da Poesia com o regresso da Maratona Poética do Porto, uma iniciativa levada a cabo pelo Museu Nacional da Imprensa. «Revelar novos talentos e promover a arte de bem dizer poesia», é este o objetivo da Maratona. Os concorrentes vão poder declamar poemas escolhidos por si. A prestação dos participantes será posteriormente avaliada por um painel de júris.

Um copo por um poema

No Dia Mundial da Poesia, a associação cultural Charivari (Travessa Pereira, n.º 35 A, na Graça) traz pela primeira vez a Lisboa o fenómeno mundial Pay With a Poem, criado por uma empresa de café austríaca que promoveu a iniciativa em mais de mil cafés, bares e restaurantes por todo o mundo. O objetivo é simples: pagar um café com um poema, neste caso trocando a cafeína por algo um pouco mais festivo.

O evento lisboeta dá pelo nome de ‘Um Copo por um Poema’ e pretende celebrar o Dia da Poesia com a declamação de poemas por parte dos visitantes que queiram pôr de lado a carteira e fazer dos versos moeda de troca.