Sociedade

D. Manuel Clemente: Pais de crianças do privado “também financiam as escolas estatais”

D. Manuel Clemente falou ontem pela primeira vez dos contratos de associação firmados entre o Governo e 86 escolas privadas, pedindo ao Estado que atribua “às escolas não estatais o justo financiamento que merecem, paritário com o que o mesmo Estado presta às que diretamente cria”.

O cardeal-patriarca de Lisboa acrescentou ainda, durante a homilia na missa celebrada no Patriarcado por ocasião da Festa da Vida e da Família, que os pais de crianças em escolas privadas “são tão contribuintes como os outros e também financiam as escolas estatais”. ”E estas últimas – que são de nós todos – deverão atender ao que os pais pretendem para os seus filhos, em termos de valores a transmitir”, concluiu.

Já a semana passada, a Arquidiocese de Braga emitiu um comunicado em que veiculava a mesma opinião: “Os pais devem poder escolher o tipo de educação que julgam melhor”. E acrescenta:“Sem os contratos de associação (…), só as famílias abastadas podem usufruir da liberdade de ensino”. O conselho presbiterial de Braga refere ainda que em Portugal “as escolas que beneficiam de contrato de associação são apenas cerca de 1%, ao passo que noutros países da Comunidade Europeia esta percentagem é claramente superior, chegando a cerca de 70% na Holanda”.