Desporto

O ano do inacreditável Leicester

Este será certamente um ano inesquecível para os amantes de futebol. Foram recordes atrás de recordes com emoção até ao fim. Por cá o Benfica lutou taco a taco contra o Sporting até à última jornada, e no fim sagrou-se tricampeão nacional, 39 anos depois.

Em Inglaterra foi o Leicester City a levar o seu primeiro título da Liga inglesa para casa batendo alguns colossos europeus como o Arsenal, Chelsea, Manchester City e Manchester United - repetindo o feito do Blackburn Rovers em 1994/1995.

E se em Espanha o Barcelona se sagrou bicampeão, foi o Sevilha que fez mais história: conquistou a sua terceira Liga Europa consecutiva contra o Liverpool (3-1) - e a quinta neste século -, um feito que nunca tinha sido alcançado.

Não é possível esquecer também a conquista do treinador espanhol Pep Guadiola, que está de malas aviadas para o City, ao dar ao Bayern de Munique o seu tetracampeonato, algo que nunca tinha acontecido na história do futebol alemão.

Em França houve outro clube a sagrar-se tetracampeão: o milionário Paris Saint-Germain. Uma marca que faz com que o emblema francês seja o campeão mais rápido de sempre, a conseguir o título com oito jornadas ainda por disputar. Talvez o único desgosto desta temporada seja a saída do polémico avançado sueco Zlatan Ibrahimovic.

A Juventus também continua imparável em Itália: sagrou-se pentacampeã nacional, reforçando o seu estatuto como o clube com mais títulos (32).

Mas se o leitor pensa que a época já terminou, desengane-se. Só este fim de semana ainda há muita bola para rolar. Porto e Braga disputam a Taça de Portugal - numa data em que se celebram 50 anos da conquista deste título pelos bracarenses. E de terras de sua majestade a Itália, vão haver muitas taças para disputar. Bayern- B.Dortmund, Juventus- AC Milan, Barcelona-Sevilha e Man. United- Crystal Palace.

Não chega? Então de hoje a uma semana tem a final da Liga dos Campeões entre Real Madrid e Atlético de Madrid.

jose.capucho@sol.pt