Internacional

Menino japonês abandonado numa floresta diz ter perdoado o pai

           

O menino japonês que foi abandonado pelos pais numa floresta diz que já perdoou o pai. Yamato Tanooka chegou mesmo a descrever o progenitor como sendo um bom pai, lê-se no Guardian.

Os pais do menino de sete anos, que passou seis noites sozinho numa cabana sem aquecimento, numa floresta no norte do Japão, obrigaram-no a sair do carro como castigo por estar a atirar pedras para o rio. Ainda tentou seguir o carro, mas acabou por se perder. 

Yamato foi encontrado cerca de uma semana depois, quase sem ferimentos, mas ligeiramente desidratado e com menos dois quilos. O menino, que sobreviveu a beber água e a dormir entre dois colchões para se manter quente, deverá ficar internado no hospital até terça-feira.

O pai, Takayuki Tanooka, já veio pedir desculpa pela sua atitude. “Disse: “O pai fez-te passar por um mau bocado. Desculpa” e o meu filho respondeu “És um bom pai. Eu perdoo-te””, afirmou o indivíduo numa entrevista à TBS.

Um jornal japonês refere mesmo que o menino disse que não se portou bem porque não deu ouvidos ao seu pai.

Os progenitores inicialmente negaram qualquer envolvimento no desaparecimento do filho, dizendo que tudo tinha acontecido enquanto colhiam vegetais selvagens, mas acabaram por admitir o sucedido. Agora, segundo um jornal local, podem ser processados e acusados de abusos psicológicos.