Sociedade

Crianças com diabetes tipo 1 vão ter acompanhamento personalizado na escola

Há 3365 crianças e jovens até aos 19 anos com diabetes do tipo 1 no país. A incidência está a aumentar

As crianças diagnosticadas com diabetes tipo 1 vão passar a ter acompanhamento personalizado nas escolas portuguesas. A nova orientação da Direção-Geral da Saúde determina a definição de um plano de saúde individual e de um plano de formação para melhorar o apoio aos cerca de 3365 crianças e jovens até aos 19 anos diagnosticados no país.

O objetivo é haver uma maior comunicação entre a equipa médica da consulta de especialidade, a comunidade escolar e os encarregados da educação para a monitorização da glicemia ao longo do dia mas também para promover a autonomia na gestão da doença.

A "plena inclusão" das crianças e jovens com diabetes na escola e diferentes atividades é uma das metas e a DGS define um programa de formação para o pessoal escolar, que deve incluir aspetos como técnicas de administração de insulina, alimentação saudável e adaptação nas aulas de educação física.

A orientação da DGS assinala que a Diabetes Mellitus tipo 1 (DM1) é uma das doenças crónicas com maior prevalência em idade escolar e está a aumentar cerca de 3% a cada ano, particularmente no grupo etário inferior a 5 anos.

“As crianças e jovens com DM1 adquirem progressivamente autonomia na gestão da diabetes, no entanto, mesmo quando o adolescente atinge a capacidade de gerir autonomamente a sua diabetes, para que estejam asseguradas todas as suas necessidades, devem os estabelecimentos de educação e ensino ter pessoal treinado para assegurar a prestação de cuidados nas situações de descompensação da diabetes, durante as quais é imprescindível o apoio de outras pessoas que saibam avaliar a situação e o apoio de terceiros”, refere a Direção Geral da Saúde. “Em caso de hipoglicemia severa todos os alunos com diabetes precisarão de ajuda imediata”, exemplifica a norma.