Politica

Líder do PS salienta 'justo reconhecimento' da Universidade de Coimbra

O secretário-geral do PS saudou hoje o reitor da Universidade de Coimbra pelo facto da sua instituição histórica ter sido classificada como Património Mundial da Humanidade pela UNESCO, considerando que se tratou de um "justo reconhecimento".

Na mensagem que António José Seguro enviou ao reitor da Universidade de Coimbra, João Gabriel Silva, à qual a agência Lusa teve acesso, o líder socialista salienta que a "proclamação" desta universidade como Património Mundial da Humanidade pela UNESCO "é um justo reconhecimento do papel de instituição na formação de milhares de cidadãos, na história de Portugal e no espaço da lusofonia".

"A classificação sublinha a importância do papel da Universidade de Coimbra na afirmação da língua e da cultura portuguesa e o esforço que tem sido desenvolvido para preservar a memória e qualificar o território em que a instituição está integrada. A deliberação da UNESCO, sendo um reconhecimento em relação ao passado e ao presente, interpela-nos a ter um comportamento activo na valorização do património edificado e do património material que são parte integrante da identidade e da cultura nacional", adverte depois António José Seguro.

Na sua mensagem, o secretário-geral do PS saudou a comunidade universitária de Coimbra e do concelho "pelo êxito obtido, num processo que começou em 2003 e que foi formalizado em 2013 pela mão do magnífico reitor de então, Fernando Seabra Santos", tendo sido "agora concluído de forma superior".

"A determinação colocada no êxito da classificação da Universidade de Coimbra como Património da Humanidade reflecte a capacidade, a inteligência e a força das mulheres e homens que estiveram e estão associados à história da vossa instituição", acrescenta António José Seguro.

A Universidade de Coimbra foi classificada hoje pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) Património Mundial da Humanidade, tornando-se no 16.º local com esta classificação em Portugal.

O Comité do Património Mundial, reunido no Camboja, deliberou esta manhã que o bem "Universidade Coimbra. Alta e Sofia", proposto por Portugal, possuía inquestionável valor universal excepcional e que merecia ser classificado como Património de toda a Humanidade, referiu o Ministro dos Negócios Estrangeiros (MNE), em comunicado.

A candidatura a Património Mundial foi preparada pela Universidade de Coimbra, em parceria com a Câmara Municipal de Coimbra e outras entidades locais.

Lusa/SOL