tribunaldarelacaodoporto

“És um demónio, choras porque és mau” dizia mãe que agrediu recém nascido no hospital

SOL