Lisboa reforça medidas devido ao mau tempo

Autarquia dá ainda conta dos riscos associados ao agravamento do mau tempo.

Lisboa reforça medidas devido ao mau tempo

A Câmara Municipal de Lisboa (CML) vai reforçar as medidas de coordenação “tendo em conta os vários avisos para os riscos de mau tempo”.  Em comunicado, enviado esta quarta-feira às redações, a CLM recomenda à população que “adote comportamentos preventivos, minimizando a circulação na via pública e não se colocando em risco”. 

A autarquia dá ainda conta dos riscos associados ao agravamento do mau tempo:

  • Inundações rápidas, por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem; 
  • Inundação por transbordo de linhas de água nas zonas historicamente mais vulneráveis;  inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem;  
  • Dificuldades de drenagem em sistemas urbanos, nomeadamente as verificadas em períodos de preia mar, podendo causar inundações nos locais historicamente mais vulneráveis; 
  • Fenómenos geomorfológicos causados por instabilização de vertentes associados à saturação dos solos, pela perda da sua consistência; 
  • Piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água; 
  • Danos em estruturas montadas ou suspensas; 
  • Arrastamento de mobiliário urbano e contentores de higiene urbana; 
  • Queda de ramos ou árvores, bem como de afetação de infraestruturas associadas às redes de comunicações e energia; 

A CML deixa recomendações aos cidadãos para que, “sempre que possível”, adotem comportamentos preventivos, “minimizando a circulação na via pública e não se colocando em risco, ajudando desta forma as forças de socorro e segurança”, designadamente: 

  • Avalie a necessidade de cada deslocação e de circulação na via pública; 
  • Se tiver de circular, adote uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível formação de “lençóis de água” nas vias rodoviárias; 
  • Não atravesse zonas inundadas; 
  • Tenha especial cuidado na circulação e permanência junto de áreas arborizadas e na frente ribeirinha; 
  • Não pratique atividades relacionadas com o rio, nomeadamente pesca desportiva, desportos náuticos e passeios à beira-mar, evitando ainda o estacionamento de veículos muito próximos da zona ribeirinha; 
  • Garanta a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de materiais que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas; 
  • Garanta uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente andaimes, placards e outras estruturas suspensas, prevenindo o seu desprendimento e queda na via pública; 
  • Acautele a reposição de coberturas de edifícios em obras; 
  • Limpe e desobstrua ralos e canais de drenagem de quintais, varandas, caves e garagens; 
  • Reveja os sistemas de bombagem; 
  • Limpe algerozes e caleiras.