Internacional

Emigrante portuguesa nos EUA esfaqueada pelo namorado

Na passada terça-feira, Charles Pray foi detido pelo homicídio da Mónica Lino, de 36 anos, encontrada morta em sua casa no domingo.


Segundo a NBC, as autoridades norte-americanas acusaram o namorado de ter esfaqueado a emigrante portuguesa, de 34 anos, mais de 20 vezes com uma faca de cozinha. A polícia diz ter gravado em vídeo a confissão do cozinheiro mas não apresentou nenhum motivo para o assassinato.

O advogado de defesa referiu que Pray terá sido agredido por Monica Lino e que o seu cliente tinha feridas nas mãos, braços e tronco. Argumento rapidamente desmentido por uma vizinha que afirmou que a portuguesa estava a recuperar de um acidente de mota: “Ela estava de muletas, tinha pernas e os braços feridos. Mesmo que quisesse, não iria conseguir defender-se”.

Emigrante nos Estado Unidos desde os 20 anos, Mónica Lino era viúva – o marido suicidou-se há quatro anos – e era mãe de um rapaz de 12 anos e de uma rapariga de 9. As crianças encontravam-se em Portugal a passar férias com os avós paternos quando se deu o homicídio.