Vida

Pais acham que os filhos conduzem bem

Aos 18 anos a maioria dos jovens quer tirar a carta e fazer-se à estrada. Muitos pais debatem-se com a preocupação de emprestar o seu carro aos filhos, ou comprar-lhes uma viatura, mas confiam na condução deles. Um estudo europeu concluiu que 84% dos pais acham que os filhos conduzem de forma responsável.


O inquérito foi realizado pela marca de pneus Goodyear, que contou com o apoio da Associação Internacional de Psicologia de Trânsito e da Associação Europeia de Pais. Entre as conclusões, muitos pais (51%) também defendem que os filhos têm atenção ao comportamento na estrada. Reconhecem ainda que os filhos começam a aprender o seu exemplo de condução entre os 6 e os 10 anos.

Isto apesar de a taxa de mortalidade europeia entre os jovens dos 15 aos 24 anos estar muito associada a acidentes rodoviários, segundo dados da OCDE citados no relatório. Também o risco de acidentes, particularmente com consequências graves, é bastante mais elevado em condutores inexperientes.

Se virarmos a direcção para o lado dos pais, as respostas do inquérito também mostram um pouco outra realidade. Só 54% dos pais europeus inquiridos é que acreditam que passariam no exame de condução agora, e 43% não se sentem confiantes a conduzir quando há muito trânsito. A razão para temerem um teste de condução pode ser explicada com os resultados de outra questão, sobre maus hábitos na estrada. 26% dos europeus contactados pela Goodyear dizem tê-los, sendo adquiridos ao longo dos anos, muitas vezes por excesso de confiança.

Este é o terceiro relatório da empresa americana de pneus sobre segurança, centrado nos países europeus. Em 2012 o relatório incidiu sobre os jovens condutores e no ano passado foram inquiridos os instrutores e as escolas de condução.

emanuel.costa@sol.pt

Os comentários estão desactivados.