Vida

A namorada estragou-lhe a volta ao mundo. Mas ele deu a volta por cima.

  

Imagine comprar um bilhete para dar a volta ao mundo com a sua namorada. Uma viagem de sonho até o inesperado acontecer: a namorada termina o namoro. O que fazer para não desperdiçar esta oportunidade (e não perder o dinheiro)? Arranjar uma rapariga com o mesmo nome da ex.

Pode soar a argumento de um filme de Hollywood mas é uma história real.

Jordan Axani, de 28 anos, e a sua namorada Elizabeth Gallagher compraram bilhetes de avião, em Maio, para dar a volta ao mundo. A relação, porém, terminou pouco tempo depois mas Jordan não queria desperdiçar a oportunidade.

Uma vez que o bilhete não podia ser transferido para nome de outra pessoa, Jordan pensou numa solução no mínimo insólita para o seu problema. Como não foi necessário colocar a informação do passaporte quando fez a reserva, o canadiano começou a ‘busca’ por uma rapariga canadiana com o mesmo nome que a namorada e que quisesse ir viajar com ele. 

Depois de publicar o seu pedido na rede social Reddit - e da sua história ter andado a circular pela internet -, recebeu centenas de emails, 18 dos quais de raparigas canadianas de nome Elizabeth Gallagher.

E esta foi a eleita:

Elizabeth Quinn Gallagher, uma estudante de 23 anos que trabalha a part-time num escritório em Cole Harbour, na Nova Escócia.

A ‘nova’ Elizabeth confessou que a ideia de viajar com um estranho, cuja ex-namorada tinha o seu nome, era “um pouco estranho”. Só mudou de ideias depois de ter passado horas ao telefone com Jordan e de se terem dado tão bem.

Mas o canadiano garante que se trata apenas “de uma viagem platónica”.

A única pessoa que não está muito contente com esta viagem é o namorado de Elizabeth. “É uma relação séria. Estamos a pensar comprar uma casa e temos um cão”, reforça a estudante. “Ele sabe que eu sempre quis viajar portanto, apesar de não estar contente que me vá embora durante um mês na altura do Natal com um rapaz qualquer, está conformado”.

Jordan e Elizabeth partem no próximo dia 21, de Nova Iorque, e vão passar por cidades como Milão, Paris, Banguecoque e Nova Deli. Terminam a viagem em Toronto, no dia 12 de Janeiro.

E as boas notícias não ficam por aqui. Com toda a publicidade feita em torno desta história, a cadeia de hotéis Marriott ofereceu um quarto a cada um dos viajantes, pelas várias cidades onde passarem.

*com AP