Economia

Novo Banco disputado por 15 candidatos

O Banco de Portugal (BdP) revelou hoje que 15 das 17 instituições que manifestaram interesse na compra do Novo Banco passaram à segunda fase do processo, em que irão ser convidadas a apresentar propostas concretas de compra e terão acesso a informação mas detalhada sobre as contas do banco. As ofertas – ainda não vinculativas – devem ser apresentadas até 20 de Março.

Em comunicado, o regulador anuncia que “procedeu à verificação do cumprimento dos requisitos de pré-qualificação” por parte de cada uma das 17 entidades que manifestaram interesse até ao final do ano passado, “tendo oportunamente determinado que aqueles requisitos se encontravam cumpridos no caso de 15 entidades”. Em consequência, acrescenta, “foi solicitado a cada uma das entidades pré-qualificadas a assinatura de um acordo de confidencialidade”.

A revelação de que 15 instituições teriam passado foi avançada no sábado pelo comentador Marques Mendes, que indicou ainda que o valor para a venda do banco deverá oscilar entre 3,5 e 4 mil milhões de euros.

O BdP adianta que dirigiu às entidades que já assinaram aquele acordo de confidencialidade um convite para a apresentação das propostas não vinculativas para aquisição do Novo Banco. O convite foi acompanhado do caderno de encargos que estabelece o procedimento a seguir nesta fase  de um ‘Memorando Informativo’ contendo informação sobre o Novo Banco.

Depois desta fase, haverá uma  fase de propostas finais, em que poderá haver negociação dos valores das ofertas. Sóentão o BdP tomará a decisão final.

Os bancos Santander Totta, BPI, Popular, Bank of China, a Fosun e o fundo de investimento Apollo estarão entre as entidades que passaram à nova fase. Uma associação de cidadãos que se apresentou na primeira fase é um dos dois interessados excluídos.

joao.madeira@sol.pt