Internacional

Marca processada por vender ração que mata cães

A Nestlé Purina está a ser processada, nos Estados Unidos, por um consumidor que alega que um dos seus cães morreu, e os restantes ficaram doentes, após comerem ração seca da marca Beneful.

A CNN, citando o processo, refere que oito tipos de ração da Beneful causaram hemorragias internas, insuficiência hepática, vómitos, diarreia, convulsões, torção de estômago e insuficiência renal.

Frank Lucido, o californiano que interpôs a acção, afirma que um dos seus cães, um bulldog inglês, morreu no dia 17 de Janeiro depois de comer uma ração da Beneful, e que dois dos seus outros cães, um pastor alemão e um labrador, ficaram doentes.

Nos últimos quatro anos foram feitas mais de três mil queixas online, que referem situações semelhantes.

Bill Slazman, director de comunicação da Nestlé Purina, já reagiu à acusações: “Acreditamos que o processo não tem fundamento e faremos tudo para defender a nossa marca. A Beneful já teve duas outras acções judiciais baseadas nas mesmas alegações sem fundamento e que foram indeferidas”.

O queixoso pede cinco milhões de dólares (4.460 milhões de euros) por danos. Alega ainda que a Purina tinha conhecimento de que as rações faziam mal e que a venderam, sem fazer os testes adequados e sem investigar as queixas de doenças e de mortes.

O SOL contactou a Purina em Portugal que referiu que a marca Beneful da Nestlé Purina não é comercializada no país, acrescentando que “todos os produtos Purina cumprem rigorosamente todas as normas de segurança e qualidade que regem a Companhia, incluindo o rigoroso cumprimento da lei, sendo absolutamente seguros para a alimentação dos animais domésticos”.