Economia

Grécia: Varoufakis declara guerra aos ricos e à evasão fiscal

O ministro das Finanças grego, Yanis Varoufakis, admitiu hoje a criação de uma "taxa extraordinária" para "aqueles que podem pagar", com o objectivo de garantir o equilíbrio orçamental do país.

"Estamos comprometidos em ter equilíbrio orçamental. Se eu tiver que impor um imposto especial, fá-lo-ei, mas sobre aqueles que podem pagar", afirmou o governante numa entrevista concedida à estação televisiva grega Skai.

"Não vamos pedir dinheiro aqueles que sofrem", garantiu Varoufakis.

"Estamos interessados naqueles que têm dinheiro e que nunca pagaram. Eles são o nosso alvo e seremos implacáveis", realçou o responsável.

E acrescentou: "Queremos encontrar uma solução para fazer pagar aqueles que têm dinheiro".

O ministro helénico disse aguardar que os parceiros europeus ajudem a Grécia a fazer cumprir o pagamento dos impostos devidos pelas empresas do país que escapam à tributação e que não se limitem a dar "lições" ao país.

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, anunciou na sexta-feira um primeiro conjunto de medidas para lutar contra a evasão fiscal e aumentar as receitas do Estado, incentivando os contribuintes a pagar parte de suas dívidas.

Após duras negociações, a Grécia foi capaz de obter uma extensão do plano de resgate europeu, comprometendo-se, no entanto, a aplicar uma série de medidas para equilibrar o orçamento, criando superávits primários fiscais (excluindo o serviço da dívida) e a honrar os compromissos perante os credores, a União Europeia (UE) e o Fundo Monetário Internacional (FMI).

Lusa/SOL